Tuesday, January 16, 2007

Não sei porque você não me deixa amar. Olha para minhas falhas, meu passados, meus amores e me vê incapaz de ser-te fiel. Hoje preciso da primeira pessoa, é necessário sê-la. Devo, pois tenho a obrigação de assumir. Neguei quem sou para te conseguir, nessa ilusão de que fui bem sucedido fiz uma viagem pelas nuvens do Rio de Janeiro, tudo para perto da Guanabara descobrir que toda doçura passada era sereno vespertino e que somente em dias frios seria possível reconhece-lo pela manhã. Aqui estou, escondida nas preocupações da minha vida, aquelas que todos dizem ser mais importantes, mas que não me tiram o sono mais que sua indecisão.

Com impulsos abafados impedida de sentir, me sinto bicho engaiolado em regras, decisões, covardia. Minha primeira pessoa não pode amar. Sou obrigada a largar minha contribuição a vulgaridade para deixar sentimentos fracos aflorarem por impulso. Fotografo teus olhos em minha mente suja e guardo o gosto do teu corpo na minha boca, mas sem deixar teu sorriso virar paixão. Te uso então para vomitar clichês, para deixar-me piegas para parecer mais normal. Deixo meu peito apertado ao lembrar do teu sexo viril entre minhas pernas e me imaginar tua única mulher.

Agora apaixonada, agora frágil embalada por canções de Vinícius ou Chico tento ao menos em meus sonhos e devaneios ser a melhor no teu leito, mesmo proibida de te amar. De que me serve Neruda, de que me serve a lembrança de teus sons? Gemidos ditos de prazer que só me trazem a dor de uma emoção que nunca me deixou sentir.

“Quando te amo, respiro rendas, bordo neblinas.” José P. Di Cavalcanti Jr.

18 comments:

Klaus said...

Caralho... tô assustado!
Quando é que você começou a escrever assim!?!? Caralho! Lindo... espero que ele(a) se mostre digna das tuas palavras fundas, quentes, ferro... tatuagem.

Marilia said...

Eu-lírico feminino é ousadia. Sobre a segunda frase: paixões anteriores são a mais sutil das traições. Sutil não na dor, mas na covardia que há em não permitirem que se culpe alguém.

Tatiane Mendes said...

Eu normalmente escrevo como se fosse homem. Não é mais fácil? Creio que sim..
Amei o texto. Você conseguiu. Conseguiu ser a mulher angustiada, relutante, apaixonada... não sei... tudo. Gostei muito, muito mesmo ;)
Beijo grande :*

Agoro vou "futucar" tuas fotos.

Tatiane Mendes said...

Ah, sim... a música do meu blog fala sobre vício. Com ele, nos sentimos sozinhos, dependentes, fracos e fortes ao mesmo tempo, nos enganamos...
E sem o vício acontece praticamente a mesmo coisa.

Mari said...

Humm... romântico um pouco, lascivo um pouco, clichê um pouco, mas bom... e original! Bem você, Rômulo! :) E aí, já escreveu mais hoje??

Lívia said...

Cada vez que leio sinto mais intenso... Já disse, né? Às vezes, isso me dá medo...
Cada vez mais lindo...
beijos

Janaína said...

Texto apaixonante e envolvente...
adorei!
bjsss

Rodrigo said...

Está aí um belo texto que não se deve ler apenas uma vez.
Muito bom camarada, meus parabéns.

Abração

lucas said...

parabens ao poeta q d tao habil nos faz sforer um dor q desconhecemos

Anonymous said...

"Beijo a beijo percorro teu pequeno infinito, tuas margens, teus rios, teus povoados pequenos, e."
(Neruda)






Reconhece?

Nádia said...

Primo, texto foda d+! Conseguiu falar o que todos tentam mas não conseguem...enfim, conseguiu o impossivel...
Perfeito d+!!!
Foda d+!!! Tento encontrar palavras p flr mas nem consigo...

Viking (aretha) said...

amor...
amor só é bom quando é puro e livre de vícios. quando é aquela coisa inocente.
não consigo mais dissertar sobre amor porque meu humor (e meu amor-próprio) não me permitem. mas gostei do teu texto mesmo assim.
=*

Anonymous said...

gosto do texto, EXPLOSIVO PELA REPRESSÃO... realmente,... precisei ler mais que uma vez para processá-lo...
"A vida É PERFEITA quando conseguimos valorizar suas IMPERFEIÇÕES...e o melhor de tudo é poder vivê-la plenamente...sempre partindo de um ponto a outro, sem perder o prumo, o rumo, a decisão...coragem...para transcender;;;...bj

Anonymous said...

e precisarei ler várias outras ainda....o processo....o processar...e finalmente..a conclusão...(necessária).

Anonymous said...

Não te quero senão porque te quero,
e de querer-te a não te querer chego,
e de esperar-te quando não te espero,
passa o meu coração do frio ao fogo.
Quero-te só porque a ti te quero,
Odeio-te sem fim e odiando te rogo,
e a medida do meu amor viajante,
é não te ver e amar-te,
como um cego.

Talvez consumirá a luz de Janeiro,
seu raio cruel meu coração inteiro,
roubando-me a chave do sossego,
nesta história só eu me morro,
e morrerei de amor porque te quero,
porque te quero amor,
a sangue e fogo.

reles soturno said...

concordando plenamente com o Klaus, e usando de poucas palavras:
você se superou filho da puta, e eu odeio admitir isso!

Anonymous said...

O que SOU pra você?
O que É VOCÊ pra mim TAMBÉM ? ( pensarei nisso agora)

....Preciso ESTAR amarrada à você?
Há motivo pra isso?
Então qual é o seu motivo?

Veio só.
Está por que quer. (“- E fique à vontade! ...o quanto quiser!”)
...mas...
pode ir também.

Não te quero assim.

Pode ir,... assim que PENSAR que precisa ficar,
... assim que ACHAR que poderá me magoar,
Pode ir assim que achar "OUTRA(O) algo mais”.(..rs..a ironia não me falta nestas horas...)

... quanta ironia...
Hipocrisia, covardia,.... quanta porcaria!!!,....(precisa mais?!)...(já não lhe basta?!)

ninguém vai tomar a MINHA decisão,...

e é bom aqui para o meu ego dizer o quanto TENTEI fal... (MAS NÃO FALOU!) , nas entrelinhas (NAS ENTRELINHAS??!!)Sempre mostrou (mostrei!) o quanto eu estava ....
o quanto... eu..estava.. o quanto
..ESTOU...estou...

Deixa pra lá! Pra quê ENCARAR?..

Afinal, quanta porcaria me fez (FAZ!)ter as mesmas atitudes??!!

então volto ao “marco zero” ,...buraco onde tudo começou, momento em minha frente que tenho milhaaares..várias opções!!...oportunidades NOVAS!...
Quanta coisa o mundo quer me mostrar!!..E quanta sede eu tenho de tudo!
...mas.....
eu vou ALÍ!...(ou....)... AÍ!
(ONDE JÁ CONHEÇO)
JÁ SEI QUE É CERTO!!

...Mesmo filme....... roteiro ......
.. pergunto de novo:
-Há motivo pra isso??!

E O ALGO MAIS DE NÃO SEI O QUÊ que todo mundo procura!
Todo mundo quer! (EU QUERO!)
VOCÊ QUER! (Eu vi!)

Já és parte de mim!
E não precisa estar por perto para isso.

Assim como também não precisas estar livre para que eu possa voar..

(isso tudo só serve pra mim...nada pessoal..)

Anonymous said...

adorei seu blog!!!
estou com saudades.
Afinal, profanar é tão melhor que adorar, não é?
beijos

Luiz