Thursday, January 20, 2011

questões de renascimento, abandono, egocentrismo. assolam minha cabeça. tudo em equilíbrio, as vezes destruindo idéias, as vezes contruindo.
longe de casa me questiono a idéia de casa. a religião vai e volta de mim. um ano de resguardo de coisas que tinham tomado conta da minha vida. os amigos cada vez mais distântes, a tristeza é tão pontual e efêmera que me furta até a produção que antes proporcionava.
não leio, não vejo, não ouço. vivo coisas pequenas demais, sinto-me feliz. uma felicidade tão constante e ignorante que me chateia.

No comments: